4 Tendências do Marketing Digital para 2018

Equipe Polvo
Equipe Polvo
06 de outubro, 2017

O ano acabou de começar. Ou seja, é hora de começarmos a falar sobre as tendências do Marketing Digital para 2018 e ir se preparando para o mercado. Fazer previsões pode não ser fácil, mas indícios do que estamos vivendo hoje ajudam a prever como será o cenário para os próximos anos.

Veja as principais tendências de Marketing para 2018!

1. Atenção voltada aos Micro Momentos

A presença dos smartphones tomam cada vez mais segundos da vida das pessoas, há coisas (desde uma simples pesquisa a planejamentos de longo prazo) sendo feitas através dessas mini-telas o tempo inteiro. A cada instante, 96% dos usuários de smartphones sacam seu celular do bolso para fazer uma pesquisa. O homem já não consegue imaginar seu dia sem o uso desses gadgets, que se tornaram um terceiro braço em suas vidas.

“De acordo com o Think do Google, os micro momentos são pontos de contato altamente críticos e avaliativos, onde os clientes esperam que as marcas atinjam suas necessidades com informações confiáveis, independentemente do tempo e da localização.” (ThinkWithGoogle, 2015).

A maneira de conquistar o consumidor pela tela do seu celular é estimulando ainda mais com o impulso por alcançar o celular para realizar atividades simples do dia a dia. A marca que souber aproveitar bem disso, ampliando seu ponto de contato com o consumidor, com informações certas e relevantes, constrói um relacionamento de confiança e que pode perdurar por muito tempo.

2. Vídeos, Vídeos e mais Vídeos

Se você não havia se convencido de que os vídeos são o futuro na comunicação, se ligue nestes dados:

  • Nos últimos meses, o YouTube registrou uma audiência de usuários de 18 anos para cima, que acessam a plataforma durante as melhores horas da televisão aberta e rede de TV a cabo.
  • Os anunciantes de transmissão na televisão em horário nobre poderiam ganhar 56% mais da audiência de usuários entre 18 a 49 anos através de publicidade no YouTube

O Youtube não foi o único a registrar esses dados. O Facebook também observou um aumento nas suas estatísticas de audiência em vídeo. Dados de 2016 revelam a contagem de 1,65 bilhão de usuários ativos assistindo a 8 bilhões de vídeos todos os dias.

Tudo isso acontece porque os consumidores estão mais suscetíveis a criar experiências através dos elementos visuais que veem nas telas.
Com isso, criar vídeos de alta qualidade e com bagagem de storytelling torna-se fundamental para envolver sua marca com o consumidor no futuro.

3. A vez dos Native Ads

Cada vez mais o usuário ignora anúncios que pingam em suas telas sem ao menos ele permitir aquilo. Eles causam ruídos na mensagem que está sendo consumida, além da grande maioria possuir um significado irrelevante para o usuário.

Por conta desses e outros inconvenientes, cada vez mais a publicidade nativa vem se tornando o método de marketing mais usado por grandes marcas.

Usada da forma correta, essa tática mescla as informações de acordo com o formato e a linguagem do canal onde se encontra, sem interromper ou atrapalhar visualmente o conteúdo que está sendo consumido. Quem já foi impactado por Ads no Instagram Stories pode afirmar isso. Os anúncios nativos se misturam de forma tão perfeita que os clientes podem nem notar ao visualizar.

De acordo com os dados fornecidos pela inteligência Polar e BI, as taxas de CTR para anúncios nativos em dispositivos móveis foram quatro vezes maiores que anúncios gráficos não nativos. Os dados também enfatizaram que anúncios nativos exibem melhores taxas de engajamento em tablets e smartphones em comparação com os desktops.

4. Conteúdo Centralizado e Personalizado para o cliente

O conteúdo personalizado não é novidade para um plano de marketing bem-sucedido. Cada vez mais, a mensagem deve estar de acordo com o perfil e estilo de vida do consumidor para ter uma melhor absorção. Mas como saber que este conteúdo está suficientemente personalizado e combinando com o que o cliente gostaria de ver? E como saber que suas necessidades foram atendidas?

O grande lance é tornar o conteúdo mais dinâmico, livrando-se de mensagens padrões e deixandoa alinhadas com cada fase do consumidor em relação ao seu produto/marca. Usar os níveis do funil de vendas a favor desse conteúdo é um grande passo.

Vamos considerar a seguinte situação: um novo usuário precisa de sua marca de uma forma diferente do que o usuário que está tendo contato com sua marca pela segunda ou terceira vez. Para cada um deles, uma mensagem padrão contendo uma mensagem diferente de ofertas pode ser de maior impacto do que apenas uma única mensagem para todos que visitam sua página.

Criando o conteúdo inteligente

O HubSpot realizou recentemente uma pesquisa que examinou os dados de mais de 93 mil chamadas de ação adquiridas de sua plataforma ao longo de 12 meses. O resultado concluiu que o “call-to-action” dirigido aos usuários aumentou 42% do que as chamadas de ação genéricas.

A construção de um conteúdo inteligente promove a percepção de diferentes perfis de comprador, o que, por sua vez, cria uma comunicação que se adapta às necessidades e requisitos de cada cliente individualmente. As chances de conversão aumentam ainda mais quando isso acontece e a probabilidade de escolher a mesma empresa para uma compra futura é alta, além é claro, de criar um relacionamento mais próximo com ele.

Estar ligado em todas essas tendências e estudá-las para aplicar à sua marca e produto é uma das qualidades da Polvo. Fale com a gente e descubra como vamos colocá-las em prática no seu negócio!

Compartilhe esta notícia: