Anúncios do Google regulados como ações da bolsa?

Bruno Rodrigues
Bruno Rodrigues
14 de setembro, 2020

Quando você pensa em mercado de ações, o que é que vem à sua cabeça?

Talvez homens vestidos de terno, gritando nos pregões das bolsas espalhadas por todo o mundo.

Sim, é uma cena emblemática, mas que por conta da tecnologia está cada vez mais escassa. 

Já há algum tempo a gritaria e conversas no telefone vem sendo substituídas por salas sem janelas, cheias de servidores e toda a sorte de aparatos tecnológicos.

Esse breve texto é apenas uma luz sobre o que muita gente ainda não se deu conta: anúncios de Google Ads e ações podem funcionar da mesma forma?

Propaganda e mercado de ações, juntos, na mesma frase

Pode parecer estranho referir-se à propaganda como um mercado, mas é o que é. 

Veículos que vendem espaço publicitário e anunciantes que compram fazem negócios nas chamadas troca de anúncios; uma tradução literal de Ads Exchanges.

Para facilitar a compreensão, de acordo com a definição da Wikipedia o Ads Exchanges é uma prática que “viabiliza a compra e venda de inventário de publicidade de mídia de várias redes de anúncios.

Os preços do inventário são determinados por meio de lances em tempo real.”

Isso lembra ou não lembra o mercado de ações? 

Neste nicho de negócio, para cada página da internet que você carrega, existirão anunciantes competindo pela sua atenção.

Em um processo automatizado os lances são disparados, em tempo real, pela chance de “comprar” a sua atenção. 

Multiplique isso por bilhões de usuários da internet em todo o mundo, carregando várias páginas e aplicativos diferentes por dia, e então a gente começa a ter uma ideia do que se trata essa “bolsa de valores de anúncios da Google.

Dina Srinivasan, uma importante pesquisadora de tecnologia e leis antitruste, afirma que a publicidade online “é provavelmente o mais sofisticado de todos os mercados de comércio eletrônico”. 

E eu acho que ela tem razão.

Apesar do tamanho e da complexidade do mercado – ao contrário de outros – a publicidade online é quase que completamente desregulamentada.

Em seu novo artigo, prestes a ser publicado na Stanford Technology Law Review, Srinivasan investiga a fundo o funcionamento do mercado de publicidade digital. 

E o argumento é direto.

Quando você vê um anúncio online, as chances de que o anunciante usou o Google para comprá-lo são muito altas.

Em outras palavras, é como se o Google administrasse a maior bolsa de valores, sendo ele o maior comprador e vendedor nesta mesma bolsa. 

Além disso ele também é dono do YouTube, um dos maiores fornecedores de espaço para anúncios da internet. Isso significa que a empresa compete com os editores em sua própria plataforma. Desleal, não?

E, no entanto, não há leis que deem conta dessas relações. 

Enfim, esse vácuo regulatório permitiu que o Google dominasse o setor, fazendo coisas que são proibidas em outras áreas da economia.

Velocidade é tudo

A velocidade é crucial na publicidade online, muito em razão dos leilões acontecerem em um intervalo de milissegundos. 

Se o computador de onde se origina a ordem de compra de um anúncio envia o lance muito lentamente, então a negociação no leilão acaba ficando prejudicada. 

Por isso empresas ou pessoas que compram mídia paga, com frequência, pensam em todos detalhes. 

Até na vantagem em buscar lugares geograficamente próximos dos servidores do Google, economizando assim microssegundos do tempo de negociação. 

Incrível, né? Mas então quer dizer que agora você vai ter que descobrir a localização do servidores do Google e alugar uma sala próxima, para realizar os lances? Não!

Essa é uma preocupação de empresas gigantes, que gastem milhões de reais por mês com Google Ads e querem ter certeza de uma otimização total dos seus recursos. 

Mas ainda sim, mesmo para essas empresas, não vai ser isso que fará a campanha ter sucesso ou não. 

Não é a primeira vez que escrevemos sobre Google Ads.

E como da última vez, repetiremos: Utilizar mídia paga nas redes sociais e no Google pode ajudar sua empresa a decolar!

Para conseguir a atenção do público certo, você precisa de profissionais que sejam especializados e comprometidos com os resultados.

A Polvo oferece a experiência de quem está há mais de 16 anos no mercado. Entre em contato por aqui e vamos conversar! 😉

Compartilhe esta notícia: