Millennials: quem são e como fazer comunicação para eles

Equipe Polvo
Equipe Polvo
14 de Março, 2018

Quem trabalha com publicidade ou marketing – ou simplesmente é um usuário assíduo de internet – muito provavelmente já passou por poucas e boas com esse grupo. Você já deve ter lido sobre eles por aí, afinal, o termo Millennials (e o seu sinônimo, “Geração Y”) está espalhado pelos infinitos cantos da web. O engraçado é que encontramos conotações bem diferentes: umas mais positivas, quase atribuindo superpoderes à faixa etária. E outras bastante negativas, que relacionam tudo que há de ruim na sociedade a eles.

Mas o fato é que os Millennials são, hoje, o principal público com que a maioria das marcas precisa se comunicar. E você sabe: o primeiro passo para se comunicar é entender bem o seu interlocutor.

Neste artigo, vamos explicar direitinho quem são esses jovens-adultos e apresentar algumas sugestões de comunicação e marketing voltados para eles.

Vamos começar?

Afinal… Quem (ou o que) são os Millennials?

millennials geração Y comunicação

Para começar objetivamente esse parágrafo, vamos definir rapidinho. Os Millennials, também conhecidos como a Geração Y, são as pessoas nascidas entre 1980 e 1995. Alguns teóricos ainda divergem sobre esse recorte, considerando Millennials também aqueles nascidos até os anos 2000, mas a média das definições é a mesma: seres humanos nascidos nas últimas duas décadas do século passado.

Ou, mais precisamente, na época da virada do milênio (entendeu o nome agora?).

Para entender essa Geração Y, é importante pensarmos que ela é essencialmente digital. Eles são o primeiro recorte etário que inclui apenas pessoas que já nasceram totalmente envolvidas por tecnologias atuais, como o videogame e a internet. Logo, os Millennials são a primeira geração que pode ser considerada totalmente conectada. São ávidos por avanços tecnológicos e conhecedores da multiplicidade de formatos que o mundo pós-moderno pode apresentar.

Até por isso, tendem a ser mais ansiosos e imediatistas.

“Os Millennials são a primeira geração que pode ser considerada totalmente conectada”

Eles costumam lidar mais facilmente com o multitask e com as múltiplas informações. Afinal, aprenderam desde cedo a assimilar o bombardeio comunicativo imposto nas últimas décadas. Também graças a isso, essa é uma geração mais educada, formal e informalmente. O acesso à informação foi democratizado justamente enquanto eles cresciam.

Graças a isso, não é difícil ver, hoje em dia, vários Millennials que aprendem quase tudo pela internet, seja em um tutorial que ensina a dar nó de gravata no YouTube ou um passo a passo sobre a produção caseira de placas eletrônicas no WikiHow.

Os problemas dos Millennials

Não é nada difícil encontrar por aí uma série de artigos denegrindo esse pessoal. Uma busca rápida no Google mostra que, para muita gente, os Millennials estão destruindo tudo que veio antes. Não é tão difícil entender o porquê disso. As gerações anteriores sempre têm uma dificuldade latente em compreender quem vem depois.

Para os mais antigos, como os Baby Boomers ou a Geração X, os Millennials são responsáveis por arruinar tudo. Segundo um sem-número de artigos na web, eles estão acabando com a boa música, a cultura pop, a literatura, a economia e até, em alguns casos mais extremos, nações inteiras – como os EUA, no exemplo acima.

Mas é claro que se trata de um clássico caso de “nem oito, nem oitenta”

Como qualquer definição de faixa etária, a Geração Y tem vantagens e desvantagens em relação às anteriores. Se eles são mais conectados, ao mesmo tempo, são acusados de se relacionarem menos na ‘vida real’. Se eles já têm um poder de compra tremendo, também são uma geração que quase não investe em casa própria. Se eles têm maior acesso ao conhecimento, tendem a ser mais dispersivos e carecer um pouco de ensinamentos profundos e mais específicos.

Millenials geração Y let me take a selfie

As prioridades agora são outras!

Como fazer comunicação para os Millennials

Agora que já entendemos quem são os Millennials, é hora de compreender melhor a língua que eles falam e quais são as melhores formas de atingir esse público.

Os Millennials são multiconectados

Ou seja, a sua marca precisa estar em toda parte! Essa geração não está presa à TV ou aos meios impressos ou aos formatos tradicionais de anúncios. Isso torna necessário um posicionamento de marca mais abrangente. As mídias tradicionais continuam fazendo sentido para muitos negócios, mas é cada vez mais necessário apostar em posts patrocinados nas redes sociais e em serviços de publicidade como o Google AdWords, que geram cliques e leads para a sua empresa.

Quanto mais você envolver seu público por meio de diversos canais diferentes, maiores são suas chances de sucesso.

millennials geração digital

Os Millennials gostam de referências

Um jeito fácil de se comunicar com os Millennials é apostando em referências pop. Eles são viciados em música, filmes, séries, quadrinhos, videogames e tudo que vem junto com essas coisas! Não custa ficar ligado nas tendências – um texto que remeta ao seriado How I Met Your Mother ou uma estética semelhante a Star Wars podem ser aliados poderosos no contato com os Millennials.

Os Millennials são um meio termo geracional

E isso significa que eles têm características de compra mistas. Não são tão conservadores quanto a Geração X, que veio imediatamente antes. E nem tão impulsivos quanto a Geração Z, dos nascidos depois de 2000. Como estão entre os 20 e 40 anos, o poder de compra deles têm crescido cada vez mais. Mas, em média, os Millennials adoram descontos e promoções, costumam preferir o débito ao crédito, ponderam bastante sobre as compras que pretendem fazer e analisam bem as diferentes marcas.

Os Millennials gostam de se engajar

Portanto, cuide muito bem do posicionamento da sua marca! É cada vez mais fácil encontrar casos de campanhas publicitárias que fracassam terrivelmente por fazerem escolhas equivocadas em termos sociais. Vale lembrar sempre dos cases da Skol, que teve de refazer uma campanha, em pleno carnaval, graças a um posicionamento machista. E inclusive se redimiu lindamente na campanha de 2018. Mais recentemente, também tivemos o caso da Dove, que precisou pedir desculpas após denúncias de racismo.

Millennials são engajados

Os Millennials são exigentes

Como são acostumados desde sempre com a tecnologia, eles tendem a ser mais exigentes no que diz respeito à qualidade de interface. Eles conhecem os avanços tecnológicos e, portanto, enxergam com mais facilidade as deficiências. Um exemplo prático: se o seu e-commerce não estiver bem adaptado aos aparelhos portáteis, são grandes as chances de rejeição por esse público. Mas, por outro lado…

Os Millennials são fiéis

É isso mesmo. Praticamente na mesma medida em que são exigentes, os integrantes da Geração Y costumam ser muito leais às marcas de que gostam. O que isso significa? Que se a sua publicidade for certeira, as suas ações de marketing forem bem planejadas, o seu produto tiver qualidade e o seu atendimento prezar pela proximidade e atenção, os Millennials vão defender sua marca com unhas e dentes.

Eles divulgam para os amigos, compartilham em redes sociais e fazem questão de mostrar para o mundo que escolheram a marca mais legal de todas!

E aí? Conseguiu entender direitinho quem são os Millennials?

Eles podem parecer confusos, mas não são exatamente nenhum bicho-de-sete-cabeças, né?

Sacar os diferentes públicos é o melhor jeito de desenvolver ações de marketing mais assertivas. Confira sempre os conteúdos da Polvo para compreender mais os diferentes mercados e descobrir como atingir o público certo, no momento certo.

Leia também:
Compartilhe esta notícia: